segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Estórias da História (Parte I)

Conta-se que, nos anos 20, quando Albert Einstein começava a ser conhecido pela sua Teoria da Relatividade, ele era freqüentemente solicitado pelas Universidades para dar conferências. Dado que ele não gostava de conduzir, ele contratou os serviços de um motorista. Depois de vários dias de viagens, Einstein comentou ao motorista que já estava farto de dizer sempre a mesma coisa em cada Universidade que visitava. “Se quiser”, disse o motorista, “posso substituí-lo por uma noite. Já ouvi tantas vezes o seu discurso que já o decorei palavra por palavra.” Einstein aceitou e, antes de chegarem ao local, trocaram as roupas e Einstein colocou-se ao volante. Chegaram a uma sala cheia de pessoas, e como nenhum dos acadêmicos presentes conhecia Einstein, ninguém descobriu o engano. O motorista fez o discurso que já tinha ouvido Einstein fazer tantas vezes. No final, um professor fez-lhe uma pergunta. O motorista não sabia a resposta e, teve um golpe de inspiração fantástico e disse: “A pergunta que me fez é tão simples que até vou deixar que o meu motorista lhe responda.”

2 comentários:

tu disse...

Sensacional, como diria nosso amigo Cabelo

Diego disse...

mais gênio q o einstein esse cara heheh